Back

Após suspensão, governo autoriza reajuste de até 5,21% nos preços dos medicamentos

Depois de suspender por dois meses, o governo federal autorizou nesta segunda-feira, 1º, reajuste de até 5,21% nos preços de medicamentos para 2020. O aval para o aumento foi publicado nesta noite em edição extraordinária do Diário Oficial da União (DOU) em decisão da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) e as empresas já podem aplicá-lo. “As empresas produtoras de medicamentos poderão ajustar os preços de seus medicamentos em 31 de maio de 2020, nos termos desta resolução”, diz o ato.

O reajuste dos preços dos remédios é definido pela CMED em março de cada ano, passando a valer a partir de 1º de abril. Neste ano, no entanto, governo e indústria farmacêutica fizeram um acordo para adiar a correção por 60 dias dentro do conjunto de ações para atenuar os efeitos econômicos do novo coronavírus no País. A suspensão do reajuste foi formalizada pela Medida Provisória 933/2020, editada no fim de março e que aguarda votação no Congresso. A Câmara deve votar a MP ainda esta semana.

De acordo com os dados de 2019, quando o IPCA acumulou alta de 4,31%, o reajusto será de 4,08% na média. De acordo com o sindicato, que representa 95% do mercado de medicamentos brasileiro, a medida de reajuste é importante para viabilizar a operação da indústria farmacêutica.

O sindusfarma afirma que o reajuste é fundamental, após 14 meses de preços inalterados. O intuito da medida é repor parte dos aumentos de custo acumulados no ano passado e mais recentemente em razão da pandemia de coronavírus.

Fonte: Estado de São Paulo

Correio Braziliense

Reviews
5
Speed
Quality
Price
Friendly
Summary

O sindusfarma afirma que o reajuste é fundamental, após 14 meses de preços inalterados. O intuito da medida é repor parte dos aumentos de custo acumulados no ano passado e mais recentemente em razão da pandemia de coronavírus.