Back

Coronavírus – Covid19 – Notícias de 24 de março 2020

Coronavírus – Covid19 – Notícias de 24 de março 2020

Os britânicos iniciam nesta terça-feira (24) o período de confinamento de três semanas anunciado pelo premiê Boris Johnson. Eles só poderão se deslocar para ir ao trabalho, caso não possam realizá-lo remotamente, para comprar itens essenciais ou para atender necessidades médicas próprias ou de pessoas vulneráveis. Reino Unido já registrou mais de 335 mortes e 6,6 mil casos confirmados de infecção pelo Sars-Cov-2.

  • PANDEMIA: veja quais países já registraram casos da doença
  • GUIA ILUSTRADO: sintomas, transmissão e prevenção
  • CORONAVÍRUS: veja perguntas e respostas

A França entrou em “estado de emergência sanitária” por dois meses. A medida, aprovada pelo parlamento no domingo, permite o confinamento e limita as liberdades de deslocamento e de reunião. A violação das normas pode ser punida com multa de 135 euros, que pode chegar até a 3.700 euros. Caso haja quatro violações em 30 dias, está previsto pena de no máximo seis meses de prisão.

Itália e Espanha seguem em alerta

País da Europa mais afetado pelo novo coronavírus, a Itália segue com aumento no número de casos, a maioria deles na região da Lombardia. Atualmente, são quase 64 mil contaminados em território italiano e 6.077 mortes.

A Autoridade Nacional de Aviação Civil (ENAC) autorizou o uso de drones para monitorar o movimento das pessoas nas ruas italianas. O objetivo é conter a circulação dos cidadãos para conter a disseminação da doença. O país vive em quarentena severa e as pessoas que violarem as regras de restrição estão sujeitas a seis meses de prisão e multa.

Preço Medicamentos - Compare preço de medicamentos

Preço Medicamentos – Compare preço de medicamentos

Espanha registrou 514 mortes nas últimas 24 horas. São 2.696 vítimas fatais de Covid-19 no país, de acordo com o Ministério d

a Saúde. São quase 40 mil contaminados (39.673 pessoas). O país tem se esforçado para ampliar a realização de testes em seu território.

Deste total, os profissionais de saúde representam 14% do total de casos em território espanhol registrados nas últimas horas. Número acima dos 12% da última segunda-feira. São 5.400 infectados.

Pelo mundo

De acordo com a universidade Johns Hopkings, mais de 16,7 mil pessoas morreram e outras 387 mil tiveram Covid-19 em todo o mundo até por volta das 8h desta terça-feira.

O Havaí registrou a primeira morte por Covid-19 em seu território e o Laos as primeiras duas.

Uma porta-voz da Organização Mundial da Saúde disse que a aceleração muito grande de casos nos Estados Unidos pode transformar o país no epicentro do surto nas próximas semanas. São 46.450 casos registrados e 125 mortes só na cidade de Nova York.

  • NY pode ficar sem equipamentos médicos em dez dias

Metade dos trabalhadores estatais do Irã ficarão em casa nos próximos dias, disse o presidente Hassan Rouhani, enquanto o número de mortes por Covid-19 no país se aproxima de 2 mil. Outra medida para tentar conter o surto é a liberação temporária de prisioneiros até dia 18 de abril. De acordo com porta-voz do Ministério de Saúde, 122 mortes foram registradas nas últimas 24 horas, chegando a um total de 1.934. São 24.811 contaminados, 1.762 nas últimas horas.

A polícia francesa evacuou um acampamento com centenas de imigrantes em uma rua ao norte de Paris. A medida visa conter a disseminação do coronavírus na região. Os imigrantes foram levados em ônibus a ginásios e hotéis. De acordo com o prefeito Michel Cadot, são mais de 500 camas disponíveis para quem dorme na rua. No acampamento, viviam de 300 a 600 pessoas. Serão realizados testes para saber se algum está infectado com o novo coronavírus.

Especialistas alertaram que a Austrália poderá registrar 50 mil casos até a Páscoa (atualmente, são pouco mais de 2 mil casos). O primeiro-ministro Scott Morrison anunciou novas restrições. As proibições incluem casas de leilão, praças de alimentação em shoppings, estúdios de tatuagem, entre outros. Cabeleireiros e barbeiros podem funcionar desde que o cliente entre e saia a cada 30 minutos.

A Indonésia cancelou o próximo exame nacional por medo da disseminação do novo coronavírus. A medida afetará ao menos oito milhões de estudantes, de acordo com o ministro da educação, Nadiem Makarim. O país do sudeste asiático registrou 686 pessoas contaminadas e 55 mortes. As provas seriam realizadas em 30 de março e 20 de abril.

CRÉDITO MATERIA : ÚLTIMAS NOTICIAS