Back

O que é o câncer de mama?

O câncer ocorre quando há um crescimento anômalo das células. As células cancerosas não têm a mesma aparência nem funcionam da mesma maneira que as células normais e continuam a se multiplicar sem controle. As células cancerosas podem invadir e destruir o tecido saudável adjacente. Às vezes, as células cancerosas se deslocam até partes distantes do corpo e se desenvolvem naquele local. O câncer que se deslocou até outra parte do corpo é denominado câncer metastático. O câncer pode se desenvolver a partir de qualquer tecido do corpo.

O câncer de mama ocorre quando as células na mama se tornam cancerosas. O câncer de mama costuma ocorrer nas glândulas que produzem o leite materno nos dutos de leite (tubos que levam o leite das glândulas produtoras de leite para os mamilos).

O câncer de mama mata mais mulheres que qualquer outro tipo de câncer com exceção do câncer de pulmão

Os homens também podem ter câncer de mama

Saber qual é a aparência normal das mamas e como elas normalmente são sentidas ao toque pode ajudar a pessoa a descobrir o câncer de mama precocemente; a pessoa deve conversar com o médico se uma das mamas tiver uma aparência ou der uma sensação diferente

Se a mãe, irmã ou filha da pessoa tiver câncer de mama, ela estará mais propensa a tê-lo; a pessoa deve conversar com o médico para ver quando deve realizar os exames preventivos

A mamografia, uma radiografia das mamas, é um exame preventivo comum que é realizado para detectar a presença de câncer de mama em mulheres com mais de 40 anos de idade ou que estão mais propensas a ter câncer de mama

O tratamento geralmente envolve cirurgia e costuma incluir radioterapia, quimioterapia ou medicação de bloqueio hormonal.

Para o Brasil, estimam-se que 66.280 casos novos de câncer de mama, para cada ano do triênio 2020-2022. Esse valor corresponde a um risco estimado de 61,61 casos novos a cada 100 mil mulheres.

O que causa o câncer de mama?

O câncer é o principal problema de saúde pública no mundo e já está entre as quatro principais causas de morte prematura (antes dos 70 anos de idade) na maioria dos países. A incidência e a mortalidade por câncer vêm aumentando no mundo, em parte pelo envelhecimento, pelo crescimento populacional, como também pela mudança na distribuição e na prevalência dos fatores de risco de câncer, especialmente aos associados ao desenvolvimento socioeconômico. Verifica-se uma transição dos principais tipos de câncer observados nos países em desenvolvimento, com um declínio dos tipos de câncer associados a infecções e o aumento daqueles associados à melhoria das condições socioeconômicas com a incorporação de hábitos e atitudes associados à urbanização (sedentarismo, alimentação inadequada, entre outros)

Os médicos não sabem exatamente por que algumas mulheres têm câncer de mama. Contudo, existem vários fatores de risco. A pessoa terá uma chance maior de ter câncer de mama se ela:

  • Tiver o gene BRCA1 ou BRCA2, que causa o câncer de mama
  • Tiver mais de 50 anos de idade
  • Já teve câncer de mama antes

Mesmo as mulheres sem esses fatores de risco também podem ter câncer de mama.

Quais são os sintomas do câncer de mama?

O primeiro sintoma é geralmente:

  • Um nódulo indolor na mama

Se o câncer cresceu:

  • O nódulo está maior e pode dar uma sensação de que é duro e está preso no lugar
  • A pele sobre o nódulo também pode estar quente, vermelha e inchada
  • A pele sobre o nódulo pode ter um aspecto esburacado ou enrugado, parecendo a casca de uma laranja
  • Se o câncer de mama tiver se disseminado para outras partes do corpo, o primeiro indício talvez seja um problema naquela parte do corpo, como dificuldade em respirar ou ossos fracos ou doloridos.

Como o médico sabe que a pessoa está com câncer de mama?

Se a pessoa não tiver sintomas

Uma vez que o câncer de mama ocorre com frequência, o médico faz exames para detectar o câncer de mama em mulheres que não têm nenhum sintoma. Eles são chamados exames preventivos.

Todas as mulheres devem fazer exames preventivos para o câncer de mama. Os médicos começam a fazer os exames preventivos quando a mulher chega aos 40 ou 50 anos de idade, na sua maioria. Os exames preventivos são feitos a cada um ou dois anos até aproximadamente 75 anos de idade.

Os exames preventivos para o câncer de mama incluem:

  • Mamografia
  • Exames da mama
  • Às vezes, um exame de imagem por ressonância magnética (RM) se o risco da pessoa for muito alto

Uma mamografia é uma radiografia especial das mamas. O médico a utiliza para verificar se existem para manchas anômalas dentro das mamas. A mamografia funciona assim:

A pessoa tira a camisa e o sutiã e coloca uma bata com uma abertura na frente

O técnico coloca a mama sobre uma placa de radiografia

Uma cobertura de plástico pressiona a mama, o que faz com que ela fique tão achatada quanto possível

O técnico tira radiografias da parte superior da mama

É possível que o técnico gire a placa de radiografia e a cobertura de plástico para tirar uma radiografia da lateral da mama

A mamografia é uma das melhores maneiras para detectar precocemente o câncer de mama. Porém, nem todas as manchas que são encontradas representam câncer de mama. A pessoa precisa fazer outros exames para determinar se uma mancha anômala é de fato câncer de mama. A pessoa deve conversar com o médico sobre quando deve começar a fazer as mamografias tomando por base sua idade e estado de saúde.

Mamografia: Exames preventivos para o câncer de mama

Mamografia: Exames preventivos para o câncer de mama

O exame de mama faz parte do exame físico normal. Durante um exame de mama, o médico apalpa cada uma das mamas para tentar encontrar nódulos. Ele também verifica se existem linfonodos aumentados nas axilas e acima da clavícula.

Um exame de RM pode ser realizado se a pessoa tiver um risco elevado de ter câncer de mama. Um RM é um exame que utiliza um forte campo magnético para criar uma imagem detalhada do interior do corpo.

Se a pessoa tiver sintomas

Se a pessoa tiver um nódulo na mama ou outros sintomas de câncer de mama, o médico faz exames para verificar se ela está com câncer de mama:

Ultrassonografia (um exame que utiliza ondas sonoras para criar uma imagem em movimento do interior da mama)

Mamografia (caso a pessoa ainda não tenha feito uma)

Dependendo dos sintomas e do resultado desses exames, é possível que o médico:

Insira uma agulha no nódulo e colha líquido ou uma amostra de tecido

Faça uma incisão na pele para remover parte do nódulo e examiná-lo sob o microscópio (biópsia)

 

Depois que o câncer de mama foi diagnosticado

Se a biópsia detectar a presença de células cancerosas, o médico faz exames para ver se o câncer responde ou não a tratamento hormonal. Por exemplo, o médico examina o câncer quanto à presença de estrogênio, progesterona e receptores HER2.

O médico também faz exames para ver se houve disseminação do câncer. Os exames geralmente incluem:

  • Exames de sangue
  • Radiografia do tórax
  • Às vezes, um exame de densitometria óssea ou uma TC do abdômen.

Estádios do câncer de mama

O estádio descreve o grau de progressão do câncer. Os estádios são numerados de 0 a 4 e recebem uma letra de A a C. Quanto menor o número e a letra do câncer, maior a probabilidade de a pessoa sobreviver.

Para determinar o estádio, o médico leva em consideração o seguinte:

  • Se ele se disseminou ou não para áreas próximas, como a axila
  • Se o câncer tiver se disseminado para partes distantes do corpo, como os pulmões ou ossos

De que maneira o médico o câncer de mama?

O médico trata o câncer de mama tomando por base o tipo e o grau de progressão. Existem vários tipos de tratamento para o câncer de mama. A pessoa e o médico decidem quais tipos de tratamento serão feitos.

Cirurgia

Há dois tipos principais de cirurgia para o câncer de mama:

A cirurgia de conservação da mama remove apenas o câncer e deixa o resto da mama

A mastectomia remove toda a mama e, às vezes, os linfonodos da axila

Alguns tipos de mastectomia deixam um pouco de pele da mama ou o mamilo. Isso facilita realizar a cirurgia de reconstrução de mama.

Perder uma parte ou toda a mama pode ser algo muito perturbador. Porém, a coisa mais importante é que todo o câncer seja removido, em vez de deixar tecido de mama que talvez contenha câncer.

Se a pessoa precisar remover a mama, é possível que a cirurgia de reconstrução seja feita ao mesmo tempo ou posteriormente. Há dois tipos de cirurgia de reconstrução da mama:

O médico pode inserir um implante de silicone ou soro fisiológico

Os médicos conseguem reconstruir a mama usando tecido de outras partes do corpo, como o abdômen, costas ou nádegas

Radioterapia

A radioterapia utiliza radiação de um aparelho para encolher os tumores e destruir as células cancerosas.

Com frequência, os médicos receitam radioterapia depois da cirurgia para diminuir a chance de o câncer retornar

Se o câncer retornar na área da mama depois da cirurgia, é possível que a pessoa receba mais radioterapia

A radioterapia pode fazer com que a pele fique vermelha e com bolhas e a pessoa talvez sinta um cansaço geral.

Quimioterapia

A quimioterapia utiliza medicação para destruir as células cancerosas.

Os médicos frequentemente dão quimioterapia antes da cirurgia para encolher o câncer e fazer com que seja mais fácil removê-lo completamente

É possível que a pessoa também venha a receber quimioterapia depois da cirurgia ou caso o câncer tenha se disseminado

A medicação da quimioterapia pode fazer com que a pessoa perca o cabelo, tenha vômitos, sinta náusea ou sinta um cansaço geral. É possível também que pessoa tenha dificuldade em engravidar ou pare de ter a menstruação.

Medicamentos de bloqueio hormonal

O estrogênio e a progesterona, que são hormônios femininos naturais, estimulam o crescimento de algumas células de câncer de mama

Os medicamentos de bloqueio hormonal bloqueiam esses hormônios para impedir que eles façam com que o tumor cresça

O tamoxifeno é uma medicação que costuma ser administrada para bloquear o hormônio estrogênio

Às vezes, os médicos utilizam medicação de bloqueio hormonal em vez da quimioterapia

Após o tratamento do câncer de mama

A pessoa se consulta com o médico regularmente. Nessas visitas, o médico examina as mamas, o tórax, o pescoço e as axilas para ver se o câncer retornou.

A pessoa deve prestar atenção à aparência e sensação das mamas e contar ao médico caso perceba quaisquer alterações ou tiver algum dos sintomas a seguir:

  • Dor
  • Perda de peso ou perda do apetite
  • Alterações na menstruação
  • Sangramento vaginal que não faz parte da menstruação
  • Visão embaçada
  • Qualquer outro sintoma que parece incomum ou não desaparece

Se a pessoa estiver tendo dificuldade após o tratamento, ela deve pensar em fazer parte de um grupo de apoio ou conversar com um psicólogo.

E se o tratamento não funcionar?

Se a pessoa tiver câncer de mama muito grave, é possível que ela prefira dar enfoque a sentir-se melhor ao invés de tentar viver por mais tempo. O médico pode ajudar a tratar os sintomas.

Um psicólogo ou líder religioso também pode ajudar a pessoa a lidar com as emoções.

Se a pessoa ainda não tiver feito isso, ela deve fazer um testamento e um documento legal que determina qual o tipo de cuidado que ela vai querer receber caso ela própria não consiga comunicar isso aos médicos. Esse artigo é denominado instruções prévias.

Fonte:Por The Manual’s Editorial Staff traduzido por Momento Saúde

Inca- Instituto Nacional de Câncer

Reviews
5
Speed
Quality
Price
Friendly
Summary

O câncer é o principal problema de saúde pública no mundo e já está entre as quatro principais causas de morte prematura (antes dos 70 anos de idade) na maioria dos países. A incidência e a mortalidade por câncer vêm aumentando no mundo, em parte pelo envelhecimento, pelo crescimento populacional, como também pela mudança na distribuição e na prevalência dos fatores de risco de câncer, especialmente aos associados ao desenvolvimento socioeconômico.