Back

Tipos de câncer que afetam a retina

Tipos de câncer que afetam a retina

A retina é a estrutura transparente, sensível à luz localizada na parte posterior do olho.

Você sabia que os tipos de câncer que mais afetam a retina ocorrem na coroide, que é uma camada densa de vasos sanguíneos que fornecem sangue para a retina.

Ela está situada entre a retina e a esclerótica (parte branca externa do olho).

Como a retina depende da coroide para o seu sustento e metade de seu fornecimento sanguíneo, uma lesão cancerosa na coroide é bem provável que afete a visão.

Melanoma de coroide

 É o câncer que tem origem nas células produtoras de pigmento (melanócitos) que fazem parte da coroide.

O melanoma de coroide é o câncer que mais frequentemente ocorre no olho. É mais frequente na raça branca. Ocorre com mais frequência entre os 55 e os 60 anos.

Sintomas

Geralmente, esse câncer não afeta a visão na sua fase inicial. Mais tarde, pode causar visão embaçada ou descolamento da retina, com sintomas do tipo flashes de luz, um véu ou cortina à frente do campo de visão, ou um aumento ou alteração repentinos nos pontos flutuantes (objetos que parecem se mover no campo de visão de uma pessoa).

Se os Melanomas forem grandes, podem se estender para a órbita ou se espalharem através da corrente sanguínea (metástases) para outras partes do corpo, e podem ser fatais.

Diagnóstico

lucentis

Um exame médico dos olhos

Outros exames

O diagnóstico precoce do melanoma de coroide é importante visto que tumores menores são mais fáceis de curar.

E seu diagnóstico é feito usando-se um oftalmoscópio e também com exames que podem incluir ultrassonografia, angiografia com fluoresceína, e fotografias em série.

Tratamento

  • Em pequenos tumores: laser, radiação ou um implante
  • Em tumores maiores: remoção do olho

Se o melanoma for pequeno, o tratamento com laser, radiação, ou um implante de materiais radioativos podem ajudar a preservar a visão e salvar o olho.

Se o tumor for grande, pode ser necessário extrair o olho.

Metástase na coroide

É um tipo de câncer que se estende até a coroide a partir de outras partes do corpo.

Como a coroide tem fluxo sanguíneo abundante, é fácil que cânceres de outras zonas do corpo cheguem até ela.

Nas mulheres, o câncer da mama é a causa mais frequente.

Nos homens, o câncer de pulmão e da próstata são as causas mais comuns.

Sintomas

Frequentemente, as metástases na coroide não causam sintomas até que sejam avançadas.

Os sintomas, quando desenvolvidos, são frequentemente perda de visão ou sintomas de descolamento da retina tais como pontos flutuantes, flashes de luz, visão turva e um véu ou cortina à frente do campo de visão.

A perda de visão pode variar de leve a grave.

Diagnóstico

Um exame médico dos olhos

Geralmente ultrassonografia

Biópsia

Por vezes, o diagnóstico das metástases na coroide é realizado com o oftalmoscópio durante um exame oftalmológico de rotina.

O diagnóstico pode ser reforçado com uma ultrassonografia.

A confirmação do diagnóstico pode ser feita usando uma agulha fina que recolhe uma amostra de tecido para exame ao microscópio (biopsia).

Tratamento

O tratamento costuma ser realizado com radioterapia local, que em quase todos os casos cura a doença com mínimos efeitos colaterais. A dose total da radioterapia é dividida em doses menores para diminuir os efeitos colaterais do tratamento.

Algumas formas mais agressivas de linfoma são tratados com radioterapia associada à quimioterapia. Alguns trabalhos científicos sugerem que linfomas de anexos oculares do tipo MALT tratados com dose acima de 30Gy de radiação são curados em quase 100% dos casos.

Hoje existem tratamentos com dose super baixa de radiação, que parecem funcionar muito bem (doses de 4 ou 6Gy, ao inves do tratamento clássico com 30Gy)

Novos tratamentos incluem uso de anticorpos monoclonais, que são drogas capazes de afetar apenas os linfócitos alterados. Exemplos destas medicações incluem o Rituximabe.

Geralmente usamos o tratamento com monoclonais, pelo sangue, quando a doença afeta os dois olhos ou outras partes do corpo. Quando afeta apenas um olho a radiação é tratamento seguro e excelente.

Fonte: Por Sonia Mehta, MD, Vitreoretinal Diseases and Surgery Service, Wills Eye Hospital, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University traduzido por Momento Saúde