Back

O que é esclerose múltipla (EM)?

O que é esclerose múltipla (EM)?

Esclerose significa formação de cicatrizes. Esclerose múltipla é uma doença que provoca inúmeras cicatrizes nos nervos do cérebro e da coluna vertebral. Essas cicatrizes impedem que os nervos funcionem adequadamente.

Podem surgir problemas de visão, sensações estranhas, movimentos fracos ou descoordenados ou dificuldade em raciocinar claramente

Os sintomas serão diferentes em ocasiões diferentes.

Os sintomas geralmente vão e vêm e, entre um episódio de sintomas e outro, a pessoa pode se sentir bem. A Esclerose Múltipla tende a piorar com o passar do tempo.

 

O diagnóstico baseia-se em Ressonância Magnética do cérebro e da coluna vertebral.

 

Há diversos medicamentos diferentes que podem ajudar, porém, não há cura.

 

A Esclerose Múltipla causa incapacidade, mas a maioria das pessoas tem um tempo de vida normal.

O que causa a EM?

Os médicos não sabem o que causa a EM, mas a maioria deles acredita que o sistema imunológico do indivíduo passa a atacar os próprios tecidos do corpo como se não pertencessem a ele. Isso é denominado reação autoimune. Na EM, o sistema imunológico ataca e danifica os nervos do cérebro e da coluna vertebral.

Quais são os sintomas da EM?

Como a EM ataca nervos diferentes, os sintomas são diferentes em pessoas diferentes. Além disso, o padrão da ida e vinda dos sintomas é diferente.

Em geral, os sintomas da EM surgem repentinamente (o que é denominado exacerbação) e depois desaparecem (o que é denominado remissão). Entre as exacerbações, a pessoa tende a ficar bem de saúde. A maioria das pessoas manifesta exacerbações a cada um ou dois anos, mas pode haver mais. Cada exacerbação pode afetar uma parte distinta do corpo. As exacerbações podem durar de alguns dias a alguns meses.

À medida que o tempo passa, os sintomas podem não desaparecer completamente entre as exacerbações. Em algumas pessoas, os sintomas jamais desaparecem. Independentemente do padrão sintomático, a Esclerose Múltipla tende a piorar gradativamente.

Os sintomas iniciais comuns da Esclerose Múltipla incluem:

  • Formigamento ou dormência em algumas partes dos braços, das pernas, do tórax, das costas ou da face
  • Fraqueza, descoordenação motora ou rigidez dos braços ou das pernas
  • Pontos cegos, visão embaçada ou dor ao movimentar um olho

Outros sintomas iniciais incluem:

 

  • Visão dupla (ver duas imagens de um só objeto)
  • Queimação ou dores assemelhadas a choques elétricos que surgem repentinamente e descem pelas costas, pelas pernas ou pelo braço podendo surgir espontaneamente, quando algo encosta no corpo ou ao flexionar o pescoço

Os sintomas posteriores de EM podem incluir:

 

  • Movimentos trêmulos e irregulares
  • Incapacidade de mover o corpo todo ou parte dele
  • Cãibras musculares dolorosas e fraqueza muscular
  • Dificuldade para equilibrar-se e caminhar
  • Sensação de cansaço e fraqueza
  • Fala lenta e mal articulada
  • Depressão e oscilações de humor
  • Dificuldade de raciocinar, lembrar coisas, prestar atenção ou tomar decisões
  • Tontura
  • Problemas para controlar a micção (urina) e a evacuação (fezes)

Os sintomas podem piorar se a pessoa sentir calor, como em um dia quente ou durante uma febre.

Como os médicos sabem se uma pessoa tem EM?

É difícil dizer se uma pessoa tem EM. Os médicos diagnosticam EM com base nos sintomas e geralmente valem-se de:

 

  • Ressonância Magnética do cérebro e da medula espinhal
  • Às vezes, punção lombar

Como os médicos tratam a EM?

Para tratar as exacerbações de sintomas, os médicos usam:

Se os corticosteróides não ajudarem, os médicos podem tentar um tratamento do sangue denominado troca de plasma.

Para ajudar a prevenir as exacerbações dos sintomas, os médicos recorrem a diversos medicamentos que ajudam a impedir o sistema imunológico de atacar os nervos.

Os médicos podem usar outros medicamentos para tratar sintomas específicos, como tensão muscular, sensações de formigamento, cansaço e depressão.

É possível tornar a vida com EM mais fácil e ajudar a prevenir a incapacidade adotando-se as seguintes práticas:

  • Manter-se ativo
  • Realizar fisioterapia
  • Andar por conta própria, por tanto tempo quanto possível
  • Evitar o calor, como tomar banhos quentes de chuveiro ou banheira
  • Não fumar
  • Tomar suplementos de vitamina D

Fonte: Por The Manual’s Editorial Staff traduzido por Momento Saúde