Back

Obesidade na Gravidez e menopausa

Obesidade na Gravidez e menopausa

 

Gravidez e menopausa

Ganhar peso durante a gravidez é normal e necessário. No entanto, a gravidez pode ser o início de problemas de peso se as mulheres não retornarem ao peso anterior à gravidez.

Segundo dados estatísticos cerca de 15% das mulheres ganham permanentemente 20 libras ou mais em cada gravidez. Ter vários filhos juntos pode agravar o problema. A amamentação pode ajudar as mulheres a voltar ao peso anterior à gravidez.

E se uma mulher grávida é obesa ou fuma, a regulação do peso na criança pode ser perturbada, contribuindo para o ganho de peso durante a infância e posteriormente.

Após a menopausa, muitas mulheres ganham peso. Este ganho de peso pode resultar da redução da atividade. As alterações hormonais podem fazer com que a gordura seja redistribuída e se acumule ao redor da cintura. A gordura neste local aumenta o risco de problemas de saúde (como a síndrome metabólica ).

 

Envelhecimento

Portanto a obesidade se torna mais comum à medida que as pessoas envelhecem. À medida que as pessoas envelhecem, a composição corporal pode mudar à medida que o tecido muscular diminui. O resultado é uma porcentagem maior de gordura corporal e uma taxa metabólica basal mais baixa (porque o músculo queima mais calorias).

Estilo de vida

Quanto privação ou falta de sono (geralmente considerada menos de 6 a 8 horas por noite) pode resultar em ganho de peso. A insônia resulta em mudanças hormonais que aumentam o apetite e o desejo por alimentos com alto teor de energia.

Parar de fumar geralmente resulta em ganho de peso. A nicotina diminui o apetite e aumenta a taxa metabólica. Quando a nicotina é interrompida, as pessoas podem comer mais e sua taxa metabólica diminui, de forma que menos calorias são queimadas. Como resultado, o peso corporal pode aumentar de 5 a 10%.

Hormônios

Desta forma os distúrbios hormonais raramente causam obesidade. Os seguintes estão entre os mais comuns:

  • Na síndrome de Cushing é causada por níveis excessivos de cortisol no corpo. A síndrome pode resultar de um tumor benigno na glândula pituitária (adenoma pituitário) ou de um tumor na glândula adrenal ou em outro lugar, como nos pulmões. A síndrome de Cushing geralmente faz com que a gordura se acumule no rosto, fazendo com que pareça cheio (denominado face de lua) e atrás do pescoço (denominado corcunda de búfalo).
  • E quando tem síndrome dos ovários policísticos afeta cerca de 5 a 10% das mulheres. As mulheres afetadas tendem a ter sobrepeso ou ser obesas. Os níveis de testosterona e outros hormônios masculinos aumentam, fazendo com que a gordura se acumule na cintura e no abdômen, o que é mais prejudicial do que a gordura que se distribui por todo o corpo.

Tratamento

É também fundamental que sua alimentação e nutrição seja orientada e acompanhada por uma nutricionista que observará, de acordo às necessidades individuais de cada paciente, o melhor esquema nutricional para o caso.

Para prevenir a síndrome dos ovários policísticos é recomendada uma dieta leve e completa, acompanhada de exercícios físicos. Mulheres que estão acima do peso, têm glicemia, pressão arterial e taxa de colesterol elevadas fazem parte do grupo de risco da doença, por isso precisam se prevenir seguindo uma dieta saudável, praticando exercícios físicos e realizando acompanhamento ginecológico anual.

O Hospital Consulta Online (HCO) é um portal especializado em telemedicina que tem como objetivo ajudar empresas, médicos e pacientes a se conectarem através de sua tecnologia de telemedicina com uma equipe multidisciplinar.

Para acessar é só clicar no link

https://hospitalconsultaonline.com/agendamento