Últimas notícias:

Formas variantes do lúpus

Introdução:

O lúpus eritematoso sistêmico é um distúrbio inflamatório, crônico e multi sistêmico, de provável etiologia autoimune e que ocorre predominantemente em mulheres jovens. As manifestações comuns são artralgia e artrite, fenômeno de Raynaud, exantema malar e outros exantemas, pleurite ou pericardite, envolvimento renal ou do sistema nervoso central e citopenia autoimune. O diagnóstico requer critérios clínicos e sorológicos. O tratamento da doença grave, ativa e contínua requer corticoides e imunossupressores.

O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é uma doença autoimune crônica que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Embora o LES seja a forma mais comum de lúpus, existem também outras formas variantes da doença que podem apresentar características clínicas e laboratoriais distintas. Neste artigo, exploraremos algumas dessas formas variantes do lúpus, destacando suas características e desafios únicos.

Lúpus eritematoso cutâneo

Uma das formas variantes mais conhecidas do lúpus é o lúpus eritematoso cutâneo (LEC). Essa forma da doença afeta primariamente a pele e pode se manifestar de diferentes maneiras, como erupções cutâneas em áreas expostas ao sol, lesões discoides (lesões em forma de disco) e fotossensibilidade. Embora o LEC possa ocorrer isoladamente, é importante monitorar cuidadosamente os pacientes com essa forma de lúpus, pois eles podem desenvolver envolvimento sistêmico ao longo do tempo.

Lúpus eritematoso induzido por medicamentos

O lúpus eritematoso induzido por medicamentos é uma forma rara de lúpus que pode ser desencadeada pelo uso de certos medicamentos, como hidralazina, procainamida e isoniazida.

Já os sintomas podem imitar os do LES clássico, incluindo artrite, erupções cutâneas e envolvimento renal. No entanto, o lúpus induzido por medicamentos geralmente melhora após a interrupção do medicamento causador.

Lúpus neonatal

O lúpus neonatal é uma forma rara de lúpus que afeta bebês recém-nascidos de mães com anticorpos antinucleares (ANA) positivos. Embora os bebês possam nascer com erupções cutâneas e baixos níveis de células sanguíneas, esses sintomas geralmente desaparecem em alguns meses sem causar danos duradouros. É importante que as mães com ANA positivos recebam cuidados pré-natais adequados para minimizar o risco de complicações no bebê.

Lúpus eritematoso discoide

O lúpus eritematoso discoide (LED) é uma forma de lúpus que se manifesta principalmente na pele. As lesões cutâneas características incluem manchas escamosas vermelhas, que podem causar cicatrizes e perda de cabelo.

Embora o LED possa ser limitado à pele, algumas pessoas com essa forma de lúpus podem desenvolver envolvimento sistêmico ao longo do tempo.

Conclusão

O lúpus é uma doença complexa que pode se manifestar de várias formas diferentes. As formas variantes do lúpus, como o lúpus eritematoso cutâneo, lúpus induzido por medicamentos, lúpus neonatal e lúpus eritematoso discoide, apresentam características distintas e podem exigir abordagens de tratamento específicas. É fundamental que os pacientes com lúpus sejam adequadamente avaliados e acompanhados por uma equipe médica especializada para garantir o diagnóstico correto e o manejo adequado da doença.

A pesquisa contínua e o avanço no entendimento das formas variantes do lúpus são essenciais para melhorar o diagnóstico precoce, o tratamento eficaz e a qualidade de vida dos pacientes. Ao aumentar a conscientização sobre essas formas variantes, podemos promover uma compreensão mais abrangente do lúpus e continuar a trabalhar em direção a melhores opções de tratamento e cuidados para todos aqueles afetados por essa doença desafiadora.

Referências:

  • Petri M. Classification and epidemiology of systemic lupus erythematosus. In: Hochberg MC, Silman AJ, Smolen JS, Weinblatt ME, Weisman MH, editors. Rheumatology. 6th ed. Philadelphia: Mosby Elsevier; 2015. p. 1175–80.
  • Bertsias GK, Ioannidis JPA, Boletis J, et al. EULAR recommendations for the management traduzido por Momento Saúde

Pesquisar

Advogados

Podcast

Categorias

Newsletter