Back

Transtorno de pânico em crianças e adolescentes

Transtorno de pânico em crianças e adolescentes

O transtorno do pânico é caracterizado por ataques de pânico que ocorrem pelo menos uma vez por semana. Um ataque de pânico é um episódio breve (cerca de 20 minutos) de medo intenso que geralmente é acompanhado por sintomas físicos, como respiração rápida, batimento cardíaco acelerado, sudorese, dor no peito e náusea.

O transtorno do pânico é diagnosticado quando as crianças têm ataques de pânico com freqüência suficiente para causar prejuízo ou sofrimento significativo.

O transtorno de pânico geralmente é tratado com uma combinação de medicamentos e terapia comportamental.

Em adolescentes o transtorno de pânico é muito mais comum do que entre crianças mais novas. Às vezes, as crianças têm ansiedade de separação ou ansiedade generalizada quando são mais novas e, em seguida, desenvolvem o transtorno do pânico à medida que entram na puberdade.

Os ataques de pânico podem ocorrer em qualquer transtorno de ansiedade, geralmente em resposta ao foco desse transtorno. Por exemplo, crianças com ansiedade de separação podem ter um ataque de pânico quando um dos pais sai. Crianças que temem ficar presas em lugares sem nenhuma maneira de escapar facilmente ( agorafobia ) podem ter um ataque de pânico quando estão sentadas no meio de uma fileira em um auditório lotado. Muitas crianças com transtorno do pânico também têm agorafobia.

Distúrbios físicos, como asma , também podem desencadear ataques de pânico, e os ataques de pânico podem desencadear asma.

Sintomas

Durante um ataque de pânico, as crianças sentem grande ansiedade, o que causa sintomas físicos. O coração bate rapidamente. As crianças podem suar abundantemente e sentir falta de ar. Eles podem sentir dor no peito ou sentir tonturas, náuseas ou dormência. As crianças podem sentir que estão morrendo ou enlouquecendo. As coisas podem parecer irreais para eles. Os sintomas podem ser mais dramáticos (envolvendo gritos, choro ou hiperventilação) do que em adultos.

As crianças podem se preocupar em ter outros ataques. Os ataques de pânico e as preocupações associadas interferem nos relacionamentos e nos trabalhos escolares.

No transtorno do pânico, os ataques de pânico geralmente ocorrem por conta própria, sem um gatilho específico. Mas, com o tempo, as crianças começam a evitar as situações que associam aos ataques. Essa evasão pode levar à agorafobia, o que torna as crianças relutantes em ir à escola, ir ao shopping ou realizar outras atividades típicas.

O transtorno de pânico costuma piorar e diminuir sem motivo aparente. Os sintomas podem desaparecer por conta própria e reaparecer anos depois. Mas, com o tratamento, a maioria das crianças com transtorno do pânico melhora.

Ocasionalmente, quando o transtorno do pânico não é tratado, os adolescentes abandonam a escola, se afastam da sociedade e se tornam reclusos e suicidas.

O que tem acontecido muito com a pandemia muitas crianças ficaram com medo de voltar para a escola, de estar em locais públicos.

Diagnóstico

Avaliação de um médico

Os médicos diagnosticam transtornos de pânico quando crianças:

  • Tiveram vários ataques de pânico.
  • Mudança de seu comportamento o qual desencadearam os ataques
  • Preocupação com possíveis ataques futuros.

Assim, os médicos costumam fazer um exame físico para verificar se há distúrbios físicos que possam estar causando os sintomas.

Os médicos também verificam se há outros transtornos mentais (como transtorno obsessivo-compulsivo ou transtorno de ansiedade social ), que podem ser a razão dos ataques de pânico.

Tratamento

Normalmente drogas mais terapia comportamental

Normalmente, uma combinação de medicamentos e terapia comportamental é eficaz para o transtorno do pânico. Em algumas crianças, os medicamentos são frequentemente necessários para controlar os ataques de pânico antes do início da terapia comportamental.

Psicoterapia

É considerada um tratamento de primeira escolha eficaz para ataques de pânico e transtorno do pânico. A psicoterapia pode ajudá-lo a entender os ataques de pânico e o transtorno do pânico e a aprender como lidar com eles.

Se você precisa de uma ajuda psicológica o  Hospital Consulta Online (HCO) é um portal especializado em telemedicina que tem como objetivo ajudar psicólogos e pacientes a se conectarem através de  de sua tecnologia.

Estamos 24h à sua disposição e  dentro das normas de Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).