Últimas notícias:

Como identificar o Alzheimer precoce?

O Alzheimer precoce ou como também é chamada, “demência pré-senil”, é uma doença genética hereditária e que tem início antes do 65 anos, normalmente entre 30 e 50 anos, e acontece pelo excesso de uma proteína chamada tau e beta-amilóides no cérebro, especificamente na parte responsável pela fala e memória.

O Alzheimer precoce leva a perda da cognição e tem como principal sintomas a falha ou perda de memória, mas também podem estar presentes a confusão mental, agressividade e dificuldade em fazer atividades de rotina diária.

Mas quando os primeiros sintomas surgem muitas vezes são confundidos com estresse e distração, e por isso é muito importante estar atento, especialmente quando existe histórico familiar da doença, pois o diagnóstico logo no início é importante para que a pessoa possa ser tratada antes do agravamento dos sintomas, além da doença ter a possibilidade ser mais facilmente controlada.

Principais sintomas

O Alzheimer causa a perda a cognição de forma rápida e sem razão aparente, tornando visível os seguintes sintomas:

  • Esquecimento de coisas comuns, como se almoçou ou não;
  • Falhas da memória frequentes, como sair de casa e esquecer o caminho para onde iria;
  • Confusão mental, como não saber onde está ou o que foi fazer no local;
  • Guardar objetos em lugares impróprios, como o telefone dentro da geladeira;
  • Permanecer em silêncio por longos períodos no meio de uma conversa;
  • Insônia, dificuldade para dormir ou vários despertares noturnos;
  • Dificuldade em realizar contas simples, como 3 x 4, ou pensar logicamente;
  • Perda dos movimentos, como dificuldade para levantar-se sozinho;
  • Angústia e depressão, como tristeza que não passa e vontade de se isolar;
  • Hipersexualidade, podendo acontecer masturbação em público ou ter falas inapropriadas;
  • Irritabilidade em excesso por não se lembrar de certas coisas ou não entender determinada situação;
  • Agressividade, como bater em familiares e amigos, atirar coisas contra parede ou chão;
  • Apatia, como se não nada mais tivesse importância.

Em que que idade o Alzheimer precoce aparece?

Normalmente o Alzheimer precoce aparece entre os 30 e 50 anos, no entanto não existe uma idade exata para que se inicie, pois existem relatos de aparecimento tanto aos 27 quanto aos 51 anos, por isso é recomendado a pessoas que possuem histórico familiar, estar atento aos sintomas, pois muitas vezes podem ser negligenciados e confundidos com estresse e distração.

No caso do Alzheimer precoce os sintomas da doença instalam-se de forma muito mais rápida que nos idosos e a incapacidade de cuidar de si próprio surge muito cedo.

Desta forma, caso exista a menor suspeita de possuir essa doença, é indicado que um neurologista seja procurado para se obter o diagnóstico correto e iniciar o tratamento adequado o mais cedo possível, pois assim, a doença apesar de não ter cura, pode ter sua evolução retardada.

Como confirmar o diagnóstico

Já o diagnóstico do Alzheimer precoce é feito através da observação dos sinais e sintomas da doença, exclusão de outros tipos de demência, testes de memória e cognição, relato da pessoa e familiares e da comprovação de comprometimento cerebral através de exames de imagem, como ressonância magnética (RNM) ou tomografia computadorizada (TC) do crânio.

Como é feito o tratamento

Portanto atualmente não existe um tratamento para o Alzheimer precoce, o neurologista que acompanha o caso poderá receitar remédios para reduzir os impactos dos sintomas na vida da pessoa, como o donepezil, rivastigmina, galantamina ou memantina, que ajudam a manter as funções cognitivas mentais.

Além de medicamentos para melhorar a qualidade do sono e humor por exemplo, e indicação para que a psicoterapia seja iniciada. Ainda pode ser recomendado a mudança na alimentação por isso é indicado o acompanhamento de uma nutricionista, dando preferência a alimentos naturais e que inclua atividades físicas na rotina diária.

Fonte: Tua Saúde

Pesquisar

Advogados

Podcast

Categorias

Newsletter